AgendaComissõesEventos/NovidadesNotícias

Edição de 2020 do Prêmio Franz de Castro Holzwarth de Direitos Humanos tem como grande homenageada a Aparecida Sueli Carneiro

By 26 de novembro de 2020fevereiro 11th, 2021No Comments
Prêmio Direitos Humanos

Aconteceu ontem, 25, a 36ª edição do Prêmio Franz de Castro Holzwarth de Direitos Humanos, concedido pela OAB SP, por meio de sua Comissão de Direitos Humanos, a nomes que se destacam na defesa dos direitos humanos. Realizada pela primeira vez de forma virtual, o evento teve como grande homenageada Aparecida Sueli Carneiro, filósofa, escritora, ativista do Movimento Social Negro Brasileiro e fundadora do Geledés, Instituto da Mulher Negra, organização da sociedade civil que desde 1988 se posiciona em defesa de mulheres e negros.

O evento foi permeado por muita emoção dos participantes. A apresentação da Dra. Ana Amelia Mascarenhas Camargos, Vice-Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB SP, destacou o ano difícil que estamos vivendo e ressaltou a importância da defesa dos direitos humanos.

A Dra. Sheila de Carvalho Santana, membra da Comissão de Direitos Humanos da OAB SP, entregou o prêmio à Dra. Aparecida Sueli Carneiro. Em seu discurso, ela lembrou como a homenageada representa o comprometimento com as mudanças estruturais no país, e mencionou a frase de Sueli: “nós mulheres negras somos a vanguarda do feminismo no Brasil”. Dra. Sheila também ressaltou o pioneirismo da premiada, uma vez que ela abriu caminhos para várias mulheres negras, incluindo ela mesma, pois “Sueli Carneiro foi a ativista que enegreceu o movimento feminista e de luta pelos direitos humanos no Brasil”.

Muito emocionada, Sueli Carneiro fez questão de mencionar os outros homenageados, dizendo como se sentia duplamente premiada por estar ao lado de Debora Diniz e a honra de estar no mesmo prêmio que Paulo Faria. “Essa premiação representa o reconhecimento da OAB SP de que racismo e sexismo são categorias estruturantes de violações de direitos humanos no Brasil. É também um reconhecimento importante e uma sinalização para o conjunto da sociedade acerca da importância dessa temática que aqui representamos. Obrigada OAB SP por ser parceira na luta pela concretização de sonhos libertários que dão sentido às nossas vidas negras”.

A Dra. Débora Diniz, outra agraciada com o Prêmio Franz de Castro Holzlwarth pelo trabalho em defesa do direito à saúde das mulheres em situação de vulnerabilidade, falou da coragem da OAB SP em abordar o tema da insegurança da mulher em abortos clandestinos. A antropóloga, professora, pesquisadora, ensaísta e documentarista é um dos grandes nomes na defesa pela saúde das mulheres no Brasil. 

Por fim, Paulo Faria, da Companhia Pessoal do Faroeste, coletivo em prol da arte e dos direitos humanos em São Paulo, foi premiado pelo trabalho de acolhimento e orientação junto a pessoas da região paulistana da Luz, popularmente conhecida como Cracolândia.